AS ORIGENS EGÍPCIAS DAS DOUTRINAS NÃO ESCRITAS DE PLATÃO

Platão reservou o núcleo verdadeiramente importante de sua doutrina para a oralidade, conforme registro constante da sua Carta VII (341b). Os estudos platônicos que temos desenvolvido confirmam, de modo até mesmo efusivo, a tese, originalmente proposta pela Escola de Tübingen, segundo a qual as doutrinas não escritas de Platão contemplam chave indispensável para correta interpretação do seu pensamento. Neste trabalho, examinamos a história do Neoplatonismo, confirmamos a origem egípcia da concepção de mundo compartilhada por Pitágoras e Platão e, com a ajuda de Jâmblico e de Moustafa Gadalla, mergulhamos na mitologia da civilização imperial que cresceu às margens do Nilo e fomos surpreendidos por evidências e compreensões que extrapolam, em muito, o nosso objetivo inicial de identificar raízes doutrinárias. Descobrimos, lá, pegadas do futuro.

Ver artigo completo                                                                               Rubi Rodrigues

Deixe uma resposta