O fim de uma era – um desafio à Academia

Presentemente, a humanidade adentrou em zona desconhecida: esquerda e direita agem e reagem truculenta e intuitivamente. A primeira reação do ser humano é sempre intuitiva, quando ele enfrenta o desconhecido. Antes do domínio de toda nova circunstância, o homem só pode valer-se da intuição. É com a intuição que penetra no desconhecido, mas não é com ela que consegue dominá-lo. Embora útil, a intuição resulta insuficiente para conduzir o homem, racionalmente, pelo mundo. Para entender realmente o que se passa é necessário mergulhar nas estruturas lógicas imutáveis que a natureza usa para organizar a existência, pois apenas estas podem indicar, de modo seguro, o que está em curso.

Ver artigo completo                                                                                                        Rubi Rodrigues

Deixe uma resposta