O zelo de Deus – Resenha crítica de um metafísico

A obra O zelo de Deus, do filósofo alemão Peter Sloterdijk, contempla a disputa histórica dos principais monoteísmos – judaísmo, cristianismo e islamismo –, bem como a própria essência do fenômeno religioso, na condição de fatores relevantes de evolução da cultura humana. O arco geral da obra compreende a transição da concepção teocêntrica, dogmática e religiosa, para a concepção antropocêntrica, antirreligiosa, representada pelo comunismo e constata que esta tampouco encontra sustentação lógica. Diante do impasse, objetivamente manifesto como crise da pós-modernidade, o autor se questiona sobre a possibilidade de uma perspectiva cosmocêntrica representar alternativa.

Ver resenha completa                                                                                               Rubi Rodrigues

Deixe uma resposta